fbpx

Enquanto a Linha Uni em parceria com a ACCIONA lidera o progresso na expansão da Linha 6-Laranja do metrô de São Paulo, a gestão de resíduos sólidos gerados durante a construção apresenta uma oportunidade para a incorporação de práticas sustentáveis, já que são geradas aproximadamente 60 toneladas anuais de resíduos. Além disso, considerando as diretrizes apresentadas na Política Nacional de Resíduos Sólidos, no Regulamento da Taxonomia Europeia (EU Regulation 2020/852) e demais instrumentos legais que tratam sobre o gerenciamento de resíduos sólidos e logística reversa, a Linha Uni está em busca de uma solução digital que permita a gestão dos resíduos gerados durante a construção da Linha 6.

Para tal, a solução precisa permitir o mapeamento em tempo real de todo o ciclo de vida do resíduo, ou seja, da geração até a destinação final, incluindo todos os dados associados a esse processo: ID, descrição e classificação do resíduo, volume gerado, identificação e localização da fonte geradora, operadores logísticos, destinadores finais, NFs, MTRs (Manifesto de Transporte de Resíduo), CDF (Certificado de Destinação Final) e CADRI (Certificado de Movimentação de Resíduos de Interesse Ambiental).

É fundamental que esse sistema integre todos os dados associados aos resíduos gerados na construção da Linha 6, atualmente descentralizados, com as interfaces do Sistema Estadual de Gerenciamento Online de Resíduos Sólidos (SIGOR) – Módulo MTR e SP Regula – Resíduos Sólidos, permitindo também o acompanhamento do uso do saldo do CADRI para planejamento de novas emissões desse documento. É importante também que a solução possa fazer integração com o SAP.

A expectativa é que essa solução digital transforme a visualização e o modo de como é feito atualmente o gerenciamento dos resíduos da construção da Linha 6. Idealmente, esta solução não só consolidará informações, mas também fornecerá insights estratégicos para definição de oportunidades para o desenvolvimento de projetos de circularidade de resíduos, mapeamento de cooperativas que possam receber os resíduos do projeto, análise de resíduos gerados/destinados, previsão de recursos logísticos (quantidade de caçambas para coletar os resíduos, por exemplo), análise de KPIs associados a temática e planejamento da gestão dos resíduos da futura operação da Linha 6. Através deste sistema, a Linha Uni fará uma gestão de resíduos robusta, completa e em conformidade com os requisitos legais, promovendo a sustentabilidade e a economia circular no projeto da Linha 6-Laranja.